28 de abril de 2007

Doenças de sono

Há uns tempos atrás, estava a fazer o meu zapping, quando parei num programa da RTP-N. A razão foi simples... naquele breve segundo em que o canal esteve completamente sintonizado, mesmo antes de carregar no botão para passar para o seguinte, ouvi uma frase que me captou a atenção.

"[...]deitar quando o Sol se está a levantar[...]"

Um programa sobre vampiros? Não. Meramente sobre doenças de sono. Ouvindo com mais atenção, comecei a ouvir a descrição de uma dessas doenças.

"Além do deitar extremamente tarde, estas pessoas são mesmo incapazes de funcionar de manhã. Não é por terem insónias que não conseguem dormir mais cedo, é simplesmente porque o seu relógio interno está desfasado. Se puderem dormir no seu ritmo regular, dormem normalmente. Infelizmente, a sociedade está construida para pessoas que se levantam de manhã, pelo que estas pessoas tendem a ter sérios problemas para manter empregos regulares".

E assim por diante continuou o médico, descrevendo na perfeição a minha pessoa, apesar de nunca antes me ter posto os olhos em cima.

Parecia um cristão novo que encontrou Jesus! Afinal havia a possibilidade de o meu pai estar enganado e de eu não ser só um idiota preguiçoso, sem força de vontade nenhuma? Afinal os esforços hercúleos que tinha de fazer para ir às aulas de manhãzinha, e o facto de andar horas às voltas na cama sem conseguir dormir podiam ser mesmo um problema médico, que até tem nome?

Era bom demais para ser verdade! Tinha que investigar isto. E graças às maravilhas chamadas Google e Wikipedia, achei!

DSPS. Delayed Sleep Phase Syndrome, ou em terras de Camões, sindrome do sono com atraso de fase. Uma doença de sono como, por exemplo, a narcolepsia.

Muito simplesmente, a DSPS é uma doença (genética, por isso paizinhos não culpem os filhos, porque os genes são vossos!) em que o relógio interno do corpo, chamado relógio (ou ciclo) circadiano, está desfasado com o ciclo dia/noite. As pessoas com este problema tendem a deitar-se muito tarde ou já de madrugada, não porque queiram ou prefiram, mas simplesmente porque só têm sono a partir de uma certa hora. E não adianta as mézinhas da avó para dormir mais cedo. Ao longo dos anos devo tê-las experimentado a todas.

No meu caso, durante muitos anos achei que tinha problemas em adormecer, já que me deitava a horas de pessoa normal, mas só tinha sono lá para as 5 ou 6 e por isso ficava horas às voltas na cama. Com o passar dos anos, simplesmente deixei de ir para a cama tão cedo e ficava a fazer fosse o que fosse. Ver TV, ler, estudar, jogar computador... enfim.

Claro que deitar tarde não implicava que não me tinha na mesma de me levantar (a muito custo) para ir ter aulas, mas com 2 ou 3 horas de sono...

Só há relativamente pouco tempo é que me pude "dar ao luxo" (trabalhando a meio-tempo e só de tarde) de me deitar só quando tinha sono e levantar-me um bocado mais tarde. Começei a andar um pouco melhor, apesar de ainda me custar imenso levantar (por volta do meio-dia, diga-se).

E ao fim de algum tempo reparei nesta coisa insólita. Eu que sempre tive dificuldade em adormecer (demorando horas), agora que me deitava às 6, demorava 5 minutos a adormecer, sem qualquer dificuldade. Isto não podia ser normal. Quem tem problemas a adormecer, tem-nos a qualquer hora!

Depois do programa da RTP-N, consultei finalmente um médico especialista do sono (Dr. José Monteiro Ferreira) que com apenas uma bateria de perguntas confirmou o diagnóstico. Claro que para testar e ver se eu não era mesmo só preguiçoso, mandou-me testar duas terapias e medir regularmente a temperatura interna ao longo do dia, para ver se me começava a deitar (e a dormir) mais cedo.

Um mês depois voltei lá, para lhe dizer que as terapias tinham fracassado completamente e apresentar-lhe as medições. Só com o pequeno gráfico das temperaturas que fiz em Excel, ouvi aquilo que já desconfiava. "Meu caro, você tem um atraso de fase de quase 6 horas!"

Foi nesse exacto momento que a minha vida mudou e que aquele peso na consciência que há anos me atormentava, desapareceu. Afinal não sou preguiçoso! Tenho uma doença, como quem tem diabetes ou epilepsia. Não é por escolha, nem sequer por gosto que me deito de madrugada. Tenho uma doença, conhecida à décadas e diagnosticada por um médico especialista.

Claro que saber que tenho uma doença não ajuda em nada quando me tenho de levantar de manhã, assim como um cego não passa a ver só porque sabe que é cego.

Mas as surpresas do meu médico não pararam. Afinal há vários factores que afectam o ciclo circadiano, como a temperatura corporal (razão pela qual ele detectou o desfasamento só com o gráfico), mas também a produção de uma hormona no cérebro, a melatonina. As pessoas "desfasadas" como eu, não produzem esta hormona às horas que deviam. Mas uma introdução da hormona no corpo (por exemplo através de comprimidos), "engana" o cérebro a pensar que "está com sono".

Mas, claro, estamos em Portugal, onde a maioria das pessoas nunca sequer ouviu falar de doenças de sono. No nosso país não há legislação sobre a venda de melatonina, e por isso, ao contrário do resto dos países civilizados onde se pode comprar melatonina nas farmácias, nós por cá temos de comprá-la nas lojas homeopáticas. E em vez de estarmos a comprar um produto farmacêutico, feito num laboratório sujeito a rigorosos controles de qualidade, temos de comprar um produto "natural", feito sabe deus onde, por pessoas que se calhar nem lavam as mãos! (Atenção, não me batam nem me processem as pessoas que fazem o produto! Não estou a afirmar que é esse o caso, porque se fosse, de certeza que não o comprava.)

De qualquer maneira, depois de começar a tomar este suplemento de melatonina, tenho andado lentamente a melhorar. Agora já me deito por volta das 3 ou 4 e de vez em quando até já me levanto de manhã (por volta das 10), sem me sentir como se tivessem acabado de me desenterrar.


Falta agora a publicidade:

Já fiz referência ao meu médico, o Dr. José Monteiro Ferreira, um pneumologista e especialista em apneia do sono, que dá consultas nos Hospitais da Universidade de Coimbra e também na cidade de Tomar. Como é óbvio, recomendo-o a qualquer um que ache que tem este problema.

Há ainda uma clinica especializada, o Instituto do Sono. Se acham que têm um problema parecido, consultem a secção "pacientes" na página do instituto, onde podem encontrar questionários que ajudam a perceber se têm este problema, ou se são mesmo preguiçosos.

O suplemento de melatonina que ele me receitou chama-se Melatomatine, e encontrei-o (com algum custo), nas lojas Celeiro Dieta. Se encontrarem noutro sítio e mais barato, por favor digam-me.


5 Comentários:

Às 6/3/08 05:12, Blogger Márcia disse...

Nem preciso dizer que tenho o mesmo problema que você.

Aqui no Brasil temos o remédio, nada barato, só que falta tolerância. As pessoas não entendem que não temos sono a noite como eles.

Agora por exemplo: aqui no Brasil são 02:06h estou acordadíssima!! Meu filhão dormindo, quando eu deitar ele quer tomar café?? ou seja durmo 2 ou 3 horas por noite do mesmo jeito.

Tenho que estudar e trabalhar??

Estou pensando seriamente em deixar de ser advogada para ser enfermeira, à noite.

Assim, dormirei sem peso na consciência.

Espero que já tenha melhorado.

Bom dia/noite.
Márcia

 
Às 7/11/11 17:17, Blogger Teresinha disse...

Compre aqui http://www.sadabandeira.com/melatomatine-comp-x-25.html

 
Às 5/1/12 00:06, Blogger Pedro Marques disse...

Meu amigo, acabas de me mudar a vida! depois de ler isto, estou neste momento onde tu estavas quando escreveste:"
Era bom demais para ser verdade! Tinha que investigar isto."
Obrigado!

 
Às 11/10/15 10:42, Blogger Clara Cordeiro disse...

Eu estou assim igualzinha minha vida esta um inferno.

 
Às 12/9/16 12:33, Blogger Helena Henriques disse...

Circadin é o nome comercial do medicamento cujo composto activo é a melatonina.

 

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger